Header Ads

A Eklesia de Cristo: Em Busca da Essência






No livro de Mateus 16:18, por ocasião de Seu retiro com os discípulos nas regiões de Cesaréia, Jesus expressou um sonho: Ele edificaria uma igreja para seus seguidores. Seria uma igreja edificada por Ele mesmo, uma igreja vitoriosa sobre a morte e a sepultura.

Anos se passaram e andamos em busca desse sonho de Jesus, na construção de Sua igreja. Às vezes lutamos pela edificação de uma igreja com base na idéia de que o essencial é que tenha uma localização priviligiada, bancos confortáveis, fachadas modernas e recursos eletrônicos diversos. Muitos se encontram convencidos de que isso constitui o principal ítem na edificação de uma igreja para Cristo.

Eu digo que tudo isso tem seu lugar. Porém, qual seria a beleza da igreja de Jesus segundo Ele mesmo? A palavra igreja está traduzida ali da palavra grega eklesia, e esta era uma palavra usada para definir um ajuntamento de pessoas que eram chamadas a “sair para fora”, às portas da cidade, a fim de discutir acerca dos direitos e deveres da comunidade. No Antigo Testamento grego (LXX), a eklesia refere-se à congregação de Israel reunida em adoração e em busca de instrução divina.

A eklesia de Cristo também é composta de pessoas. Ela será edificada não com argamassas e ferragens, mas com os corpos dos fiéis que se ajuntam unidos em adoração, mesmo se encontrem em modernos edifícios ou cabanas rústicas ou ao relento. Foi Pedro quem disse: “também vós mesmos, como pedras que vivem, sois edificados casa espiritual para serdes sacerdócio santo a fim de oferecerdes sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por intermédio de Jesus Cristo” (1Pedro 2:5).

Assim deveria ser a eklesia de Jesus: Um ajuntamento de pessoas unidas em adoração, caminhando em direção a um propósito comum, governadas pelo amor. Mas quando olhamos para a igreja cristã na modernidade, quão longe nos parece ela desse grande ideal de Cristo! E quando lemos sobre a Igreja de Corinto, descobrimos que esse era o problema maior daquela comunidade: a falta de unidade. Mas nela descobrimos também a luta de Paulo, em busca de reconduzir a comunidade de volta ao ideal de Deus.

Se de fato a segunda carta de Paulo aos Coríntios trata de uma apologia acerca do verdadeiro Apóstolo, creio que a Primeira Carta é um tratado acerca da verdadeira igreja. É ela assim, uma carta atual, pois trata de antigos problemas que ainda atingem os cristãos nos dias de hoje. Diante da crise da ética cristã presente em muitos movimentos ditos cristãos, desde o farisaísmo implícito até o relaxamento aberto, a pergunta pela essência da verdadeira religião ainda permanece. Como responder a questão acerca da verdadeira essência da igreja dos sonhos de Deus?

Penso que essa foi a busca de Paulo quando ao lidar com os diversos problemas de uma igreja que perdeu seu rumo, escreveu o capítulo 13 de sua Primeira Carta aos Coríntios. Para nós que vivemos em dias confusos, neste momento histórico marcado pelas constantes divisões e contendas no Corpo de Cristo, a leitura aprofundada dessa carta se mostrará adequada para a descoberta dos valores fundamentais que devem governar a vida comunitária da verdadeira Igreja de Cristo. Destaca-se nesta, o chamado ao retorno à unidade, à vivência da palavra recebida, ao apego aos princípios; há o chamado à ordem, e em especial, descobrimos nela o fundamento do amor, que pela sua importância, superaria até mesmo a fé e a esperança. Ele é que nos dá a pureza de motivos no presente, e em nós que cremos, se torna o bem eterno doado pelo Senhor aos remidos (1Coríntios 13.8). - Por Claudio S. Sampaio -

http://pastorclaudiosampaio.blogspot.com

Nenhum comentário

Sua opinião é importante para mim. O que você pode acrescentar? Entretanto, observe:

1. Os comentários devem ser de acordo com o assunto do post.
2. Avalie, pergunte, elogie ou critique. Mas respeite a ética cristã: sem ataques pessoais, ofensas e palavrões.
3. Comentários anônimos não serão publicados. Crie algum nome de improviso para assinar o escrito, caso não queira se identificar.
4. Links de promoção de empresas e sites serão deletados.
5. Talvez seu comentário não seja respondido imediatamente
6. Obrigado pela participação.