Header Ads

10 Motivos Para me Sentir Livre para Celebrar o Natal




Reconhecendo que há muitos que evitam a celebração do Natal por entenderem que há nela algo negativo, seja pela suposta relação histórica com festividades pagãs, ou com o espírito consumista de nossos dias, sem buscar questionar ninguém, deixo pelo menos 10 razões que eu encontro para que eu me sinta livre para celebrar esta data.

1. Porque embora a Bíblia não me diga para fazê-lo, ela também não me proíbe isso. E esse motivo, por si só, já me basta.

2. Porque embora Jesus não tenha nascido dia 25 de dezembro, em uma data na qual o sentido da família, da caridade e da gratidão é resgatado, o espírito cristão fica mais forte no mundo. Isso é positivo.

3. Porque se estou vivendo na expectativa do encontro com Jesus, posso aproveitar essa data para evangelizar ao promover a fraternidade em família. Assim fazemos na Semana da paixão quando anunciamos o evangelho.

4. Porque embora se deva priorizar o Reino de Deus, a melhor maneira de fazê-lo é na comunhão e fraternidade entre os homens. O Natal ajuda a promover isso, especialmente no âmbito da família.

5. Porque embora o fator comercial esteja evidente, posso, todavia, enfatizar o sentido espiritual e familiar e confrontar o erro. Alias, é uma boa ocasião para exercitar a caridade. Também há exploração comercial em outros momentos como no casamento e aniversários, mas o valor espiritual e moral de tais eventos supera isso.

6. Porque o Natal em seu sentido cristão nada tem a ver com paganismo, mas originalmente o confronta. Foi estabelecida a data justamente pra confrontar a festividade ao deus sol, de modo que no mesmo dia em que os pagãos se voltavam para as orgias, os cristãos se abstivessem da idolatria e pecados comuns, com o pensamento voltado para Cristo.

7. Porque a data não partilha a convivência com nenhum ídolo. Pelo contrario, desde muito tempo, ninguém sabe ou se lembra de um deus sol, ou quaisquer que sejam outros ligados a ele neste dia. Foram abarcados pela Luz maior, Cristo e a data se tornou exclusivamente dEle.

8. Porque embora eu possa me afastar de símbolos equivocados, posso me deleitar em símbolos cristãos, como os Presépios que recontam a Historia de Jesus de forma visível. Os primeiros presépios foram feitos por São Francisco, para os pobres que não tinham acesso a Bíblia e podiam ver e compreender natividade. E mesmo Papai Noel se tornou uma figura querida e em nada evoca idolatria ou satanismo, e mesmo sua referencia histórica, o bispo Nicolau, é um bom cristão. Uma lenda afirma  que Nicolau gastou toda a sua riqueza doando aos pobres, e ensina a caridade. Se a Igreja católica o declarou um Santo, também fez com os apóstolos e Maria, e nem por isso eles se tornaram satanizados. A referencia moral de Nicolau pode ser acolhida sem ferir o princípio cristão.

9. Porque embora a Bíblia fale de profecias, e acerca da vida futura e seu gozo eterno, também ensina a viver a vida terrena de forma feliz. As alegres festividades entre amigos e famílias, dentro do espírito cristão em nada desabonam o cristianismo, mas o promovem. Nisso o Natal é pródigo em seu sentido prático.

10. Porque ao contrário do sentimento de opressão, o Natal fala da alegria da redenção cristã, pois proclama que Deus visitou seu povo e o redimiu, pela Sua encarnação, na pessoa de Seu Filho.

Concluindo, posso celebrar as festividades natalinas no sentido pretendido desde o começo, quando se celebrava no dia 6 de janeiro: para pensar Jesus e fugir do espírito de paganismo. Promover reuniões de família, fazer caridade e celebrar Jesus quando os pagãos estavam celebrando o deus sol é um paradigma para hoje. Se isso não for possível nem ano novo podemos celebrar pois sua origem também é pagã pois em 46 A. D. foi estabelecida a data bem no dia dedicado a Juno, "deus dos portões".


De modo que se aplica o conselho de Paulo: "quem come não condene o que não come" e quem festeja não condene o que não festeja. E vice versa.

Merry Christmas a todos!

http://pastorclaudiosampaio.blogspot.com

2 comentários:

  1. Se há um motivo pelo qual se sabe hoje em dia que a comemoração do Natal remonta às comemorações do Sol Invictus, é porque são exatamente as pessoas que tentam combatê-lo, é que lhes dão conhecimento diante do público que nunca tinha ouvido falar isso. Eu sou adepto do poder da intenção, ou seja, Deus, sendo maior que qualquer rito e qualquer forma de teologia, e sendo perfeito e completo em si mesmo, como poderia Ele se importar com coisas pequenas e sem importância como ídolos natalinos e rituais pagãos? Se a intenção do Natal é justamente nos tornar mais próximos, e fazer aflorar o sentimento cristão, que costuma desaparecer no resto do ano, então o motivo é válido. Mas as pessoas gostam de dizer o que o outro tem que fazer, como se fosse o próprio Deus falando. Vez por outra eu também me vejo com esse defeito. (risos)

    ResponderExcluir
  2. EU GOSTO DO NATAL E DO ANO NOVO! MAS NÃO POR MOTIVO RELIGIOSO, MAS PELO FATO DE REUNIR A FAMÍLIA E PESSOAS QUERIDAS PARA FESTEJAR COM MUITA COMIDA BOA E COM MUITA FARTURA, AGRADECENDO A DEUS PELA BENÇÃO DA PROSPERIDADE! O RESTO É DETALHE!!! RSRSRSRS, HA SEM ESQUECER PRINCIPALMENTE PELA PAZ!!! SEM PAZ NÃO TERÍAMOS O QUE COMEMORAR!!!

    ResponderExcluir

Sua opinião é importante para mim. O que você pode acrescentar? Entretanto, observe:

1. Os comentários devem ser de acordo com o assunto do post.
2. Avalie, pergunte, elogie ou critique. Mas respeite a ética cristã: sem ataques pessoais, ofensas e palavrões.
3. Comentários anônimos não serão publicados. Crie algum nome de improviso para assinar o escrito, caso não queira se identificar.
4. Links de promoção de empresas e sites serão deletados.
5. Talvez seu comentário não seja respondido imediatamente
6. Obrigado pela participação.